domingo, 31 de janeiro de 2016

Coitado do agente poluente

https://youtu.be/JBC_t8I1ROA

O homem é que é o agente poluente? É ele que emite gazes com efeito de estufa? Gás metano, talvez?
Incongruências.: Estamos todos de acordo que o mundo tem de encontrar soluções para combater o desemprego. Todos concordamos que nos próximos anos serão suprimidos cerca de 5 milhões de postos de trabalho. No entanto, a ditadura da tecnologia exerce cada vez mais pressão, especialmente sobre os trabalhadores sem curso superior, dando origem à informalidade económica, ao desemprego, ao desespero.



Chegou à Holanda um autocarro elétrico que não tem condutor

(cv )True Form / YouTube

-
Um autocarro elétrico, sem motorista, fez a sua primeira viagem de teste esta quinta-feira na cidade holandesa de Wageningen.
O autocarro, chamado de WePod, transportou pela primeira vez um grupo de passageiros numa curta viagem de 200 metros.
Este autocarro ecológico faz parte de uma nova frota que será lançada nos próximos anos para transportar passageiros pela região.
“Este avanço é um marco. (…) Um veículo sem motorista nunca tinha circulado em rodovias públicas”, afirmou o o diretor-técnico do projeto, Jan Willem.
São vários os testes que têm sido feitos pela indústria automóvel para chegar aos chamados veículos autónomos, desde a empresa Tesla à Google.
O projeto custou cerca de 3,3 milhões de dólares mas o investimento não fica por aqui. Em abril, o país vai começar a testar camiões sem motoristas no porto de Roterdão, que também já tem comboios sem condutor.


A última conversa que presenciei neste domingo foi sobre como alguns países estão a lidar com a inteligência artificial e a robótica.
“As empresas querem-na para serem cada vez mais eficientes e rentáveis. Os governos cobram cada vez mais e maiores impostos às empresas.
 Os governos aconselham as pessoas a procurarem aprender o tradicional, artes, escrever, cultivar, pequenos trabalhos domésticos, trabalhos culturais etc., de forma a que possam auto-sustentar-se. Os governos asseguram a comparticipação a quem precisar com esses altos impostos que cobram às empresas.” Como será brevemente no nosso país?
Trata-se de um círculo que não pára.

Fonte: ZAP / EcoD  
DEIXEM-ME MAS É DORMIR, fechar os olhos para não ver o rumo que o mundo está a tomar.