sábado, 12 de agosto de 2017

A irreversível cedência de Isenção às Minorias

"A medida tem como objetivo promover a inclusão e igualdade."

"Ladies and gentlemen", ou senhoras e senhores, é uma expressão típica de saudação em vários locais. O metro de Londres é obviamente um desses sítios, mas agora os condutores, e as gravações pré-gravadas, vão deixar de usar essa expressão. Será mais do género Hello everybody - Olá a todos!
A linguagem é extremamente importante para a comunidade LGBT. Damos as boas-vindas aos anúncios neutros", disse o grupo LGBT Stonewall, em comunicado."


A irreversível cedência de Isenção às Minorias
Manda a Democracia e a Cidadania que a Tolerância e o Respeito  por Minorias, sejam elas  étnicas, religiosas, sexuais, dominantes, culturais, e outras, constituam  algumas das normas de conduta dos Governos, Autoridades, Autarquias, e de toda a Sociedade.
Tolerância e Respeito não isenta o País, a Região ou a Edilidade de uma política de inclusão no nosso meio-ambiente, na sociedade e no respeito pelas leis que nos regem.



Estas normas não significam (e muito menos justificam) , em meu entender, qualquer submissão  num gesto de fechar os olhos ou de rendição, nem a isenção de responsabilidade deontológica, civil e criminal no cumprimento da lei, no respeito pelo património e pelos nossos usos e costumes, pela aplicação da justiça.
Quem não acatar as leis locais deve regressar ao seu local de origem.
Não é o país acolhedor que se deve submeter às vontades das minorias, alterando seus princípios, tirando vida, inclusivé, a coisas que nasceram para terem vida.
Uma minoria étnica ou cultural ou qualquer outra não é personalidade jurídica, logo não pode ser acusada. Mas os seus membros, como pessoas, sim. E é como pessoas que temos que ver e tratar os membros das várias minorias. Não podemos permitir que se refugiem no clã para escaparem à lei e à aplicação da justiça, desculpando-se com crenças, preconceitos, hábitos e tradições dessas minorias.
Dito isto, as nossas autoridades têm toda a legitimidade para impor a todos os cidadãos que estão no nosso território o cumprimento da lei, promovendo, antes de mais, acções de familiarização com os bons usos e costumes e com O Proibido, com O Não-recomendável e com O Permitido.

Aliás, as noções de cidadania deveriam ser transmitidas antes de serem concedidos documentos oficiais definitivos a quem pede a nossa nacionalidade.
É incompreensível e desoladora a falta de animação intrínseca a equipamentos (leia-se animação como a vida que as coisas têm):
 A vida num aquário é reconhecida pela existência de peixes, a de um lago pela existência de  água corrente ou a borbulhar. Nele se podem aplicar elementos decorativos e/ou úteis,  como elementos de dissuasão do uso indevido da água. Eu poderia apresentar aqui alguns exemplos, mas não fui a isso chamado.