quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Influência das aplicações informáticas na concepção de modelos e de espaços


É impensável ao hoteleiro ignorar a influência que as plataformas digitais têm sobre o cliente na maneira  de conseguir (com o significado “réussir” em francês), estar e de ser, na definição de áreas, funcionalidade e design dos espaços que formam o seu hotel (a estrear ou a remodelar).
O cliente de hoje procura essencialmente a eficiência e rapidez de procedimentos para ter tempo para sociabilizar, como compensação pelo isolamento a que as mesmas novas tecnologias o condenam.

Os espaços públicos  do hotel tendem a desempenhar cada vez mais funções socializantes, pela funcionalidade e atractividade que cativam o Smart Traveller.
Easyliving apresenta vídeos, ementas, mostra programação de espectáculos e exposições  e permite reservar mesa em restaurante ou lugares em cinema, teatros, apresenta os trajectos e permite chamar táxi. O “velho” concierge pertence à geração Jurássica da hotelaria.
* Quiosques de Check-in e Check-out Express parece que já são uma realidade.
* O tradicional balcão de Recepção tem tendência a desaparecer, ou se existir, ficará localizada num espaço menos nobre do hotel.
Estas realidades influem não só na (re) definição de espaços, na selecção de equipamento, na decoração, como também na previsão de necessidades e aptidão dos Recursos Humanos. Mas, principalmente, deixa uma interrogação no ar: QUAL A PRINCIPAL VERTENTE DA FORMAÇÃO HOTELEIRA, especialmente na área de Relações Públicas e Acolhimento?
O que consigo vislumbrar são amplos espaços no hall  com gabinetes de estética, workplaces de actividades relacionadas com negócios locais, como artesanato, “oficinas de culinária de diversas origens”, eventualmente um chef a promover a interactividade com os clientes interessados na elaboração de experiências gastronómicas com os produtos alimentares que adquiriu numa das lojas gourmet, zonas de estar, enfim, um filme num  shopping center no qual  o cliente é o actor principal.

Para o cliente chegar à Recepção terá de passar por alguns labirintos onde encontrará um bar, um self, um cabeleireiro, uma exposição, por exemplo.

Receberá no seu telemóvel a informação de que o quarto que lhe foi atribuído já está pronto a ocupar, juntamente com código de acesso ao quarto.